O peeling com ácido glicólico, também conhecido como Peeling de Alfa-hidroxiácidos (AHA), é derivado da cana de açúcar, leite e frutas cítricas e incluem os ácidos glicólico, lático, málico, cítrico e tartárico.

Indicações do peeling feito com ácido glicólico:

  • Discromias pigmentares;
  • Rítides (fotoenvelhecimento);
  • Cicatrizes superficiais;
  • Ictioses;
  • Hiperqueratose folicular;
  • Queratoses seborreicas;
  • Queratoses actínicas;
  • Verrugas virais.

Esse tratamento devolve ao paciente uma pele com toque mais suave, natural e rejuvenescida. Essa eficácia se dá porque o ácido glicólico acelera em até 3 vezes a renovação celular e tem efeito esfoliativo na pele, proporcionando clareamento e estimulando síntese de colágeno na derme.

Para que o uso do ácido glicólico seja benéfico, é preciso atenção com a concentração a ser usada, por isso, é fundamental o auxílio de um biomédico esteta nesses procedimentos.

Contraindicações do peeling de ácido glicólico:

  • Patologias cutâneas ativas (herpes simples)
  • Processos inflamatórios e infecciosos
  • Cicatriz recente pós-trauma

Diferente de alguns outros ácidos, o glicólico pode ser usado de dia e também no verão, pois não é fotossensibilizante, mas é importantíssimo nunca se expor ao sol sem proteção após o tratamento.

Cuidados assim evitarão que a pele fique irritada com descamação, vermelhidão e surgimento de novas manchas.

Recomendações Biomédicas

  • Procedimentos estéticos não-invasivos e invasivos injetáveis de não exclusividade médica reconhecidos pela Sociedade Brasileira de Biomedicina Estética (SBBME), em acordo com as resoluções do Conselho Federal de Biomedicina (CFBM), regulamentações da ANVISA e Leis Federais.
  • Estes procedimentos são de uso e acompanhamento do profissional Biomédico Esteta especializado.
  • As informações divulgadas nesta mensagem não substituem aconselhamento e acompanhamento do biomédico esteta. Antes de tomar qualquer decisão, procure um biomédico esteta especializado e associado à Sociedade Brasileira de Biomedicina Estética (SBBME).
  • BIOMEDICINA ESTÉTICA: Especialidade biomédica voltada ao tratamento estético do paciente saudável. O biomédico esteta atua na prevenção do envelhecimento precoce, da melhoria metabólica corporal, do rejuvenescimento facial e cutâneo, queda de cabelo, acne, manchas, estrias, celulite, gordura localizada e demais disfunções estéticas, para que a saúde, beleza, bem estar e autoestima do paciente sejam beneficiadas.
  • Imagens meramente ilustrativas. Os resultados podem variar a cada paciente.

Desconfie de:

  • Tratamentos estéticos extremamente baratos (o profissional bem qualificado tem o seu valor).
  • Insistência do profissional para realizar o procedimento.
  • Corporativismo profissional médico, eles não são os únicos que podem atuar na estética invasiva injetável.
  • Profissionais da saúde não habilitados pelos seus respectivos Conselhos de Classe, Associações, Sociedades e ou Sindicatos.